Estado de Circo

(Seção Saideira)

Esta semana não foi fácil para o Brasileirinho da Silva, não que alguma tivesse sido nos últimos tempos, porém esta em especial nos trouxe ao menos um elemento alternativo de perspectiva para encarar as coisas: o humor. Ao contrário das 137 semanas de trevas incessantes e involuntárias que a antecederam, quando “o filho chora e a mãe não vê”, quando a única alternativa sugerida era o “chora na cama que é lugar quente”, esta nos trouxe junto ao pacote diário de bizarrices governamentais o humor pastelão no melhor exemplo da máxima “é rir pra não chorar” ou a opção “não sei se rio ou se choro”, eu prefiro rir. Não exatamente pelas trapalhadas de fazer inveja a qualquer arrelia, do corno da república que está como presidente mas, principalmente pela exposição definitiva do esfacelamento deste governo maluco!

Por mais absurdo que pareça, foi uma semana produtiva para a democracia!

O evento social (qualquer ato realizado em fim de semana ou feriado com flyer e abadá e que não atrapalhe o patrão não passa de um lollapalooza gratuito, onde você não está entendendo nada do que está rolando, mas está ali porque vai ser maneiro postar no instagram, apesar de nesse caso especifico ter sido necessária e muito importante a realização de atos democráticos em contraponto ao hospício verde e amarelo) convocado pelo seboso para comemoração do dia 7 de setembro foi um fiasco, tanto de adesão como de execução. Era prudente que ficássemos receosos e atentos, não que o golpe pudesse ser anunciado ali por um Dom Pedro biruta de intestino preso e patente rasa, mas o peso criado em torno da data, tinha por intuito medir a temperatura para novas ofensivas na tentativa de manutenção do poder para livrar o corno e suas renas de Bangu 1.  Não passaram. Nada se faz sem o tripé opinião pública, causa e alvo. No golpe de 1964 a opinião publica acenou positivamente aos militares por meio da marcha da família, que equivale hoje em dia a marcha para Jesus (Jesus!!!), sob o pretexto de ameaça comunista de João Goulart que só estava na dele comendo um Yakssoba na China (ainda não havia filial do China in Box no shopping de Brasília) tendo como alvo a oposição, no caso o próprio governo Jango. Na tentativa frustrada de reproduzir esse sustentáculo de golpe, o capitão seborréia e seus Havans esquecem que são situação, por tanto o único alvo possível neste caso seria a democracia, o que automaticamente o faz perder a outra base de sustentação golpista, a opinião pública. Nem os mais teimosos e ordinários bolsonalokis são capazes de manter apoio a essa alma penada que se tornou este “homem”, a elite não quer mais Rosconaro e se prepara para devolve-lo do buraco de onde veio (Paulo Guedes já é outra história), o centrão que nunca se vende, sempre se aluga já ensaia a desconexão desse governo derretido visando a próxima teta em 2022. Os que ficaram são os pastores que tentam evitar a fuga das ovelhas e do delírio de escalada política potencializado na indigestão Jair Messias e os birutas de fato representados por tias de cabelo amarelo, crossfiteiros tiktokers faraós e cidadãos de bem em geral entre eles ex eleitores do Maluf, caminhoneiros Jeca tatus com rosácea e aposentados de bens, bem aposentados. Páreas improdutivos em busca de significado para a vida que não podem ser considerados dentro de uma idéia política pois são imutáveis e causa perdida. Prejuízo no resultado do balanço social. Já a melhor causa que os lelés conseguiram arranjar foi a urna eletrônica, o voto impresso. Com muita convicção de manipulação porém sem provas, o arrota bosta questiona um sistema eleitoral que o elegeu e elegeu suas crias durante anos. Sem comentários, é demais até para essa parcela marginal da sociedade. Apesar de serem máquinas de factóides, não são capazes de equiparar o qualitativo ao quantitativo nesse quesito.  O circo fica por conta do próprio ato em si, uma manifestação de apoio a situação já é cômica o suficiente, reivindicando voto impresso sob o pretexto de fraude de um sistema que os tornou situação é de fazer Chaplin se revirar no túmulo por não ter feito um filme desses. Imaginem o Queiroz na entrada da bocada em Rio das Pedras “auditando” canhoto do voto da rapaziada da comunidade! No meio desse balaio de tolices, estão as pautas antidemocráticas como o fechamento do STF e é aí que outro ditado marca presença, “quem tem cú, tem medo” a exemplo do ex cantor Sergio Reis que se borrou só de ter seu nome aventado para uma eventual acareação por atentar contra a democracia, outros cúmplices e financiadores do palhaço da república se mostraram valentes até a página dois. Tenho pra mim que a valentia de Sérgio Reis não passou de um espasmo de bravura inédito e tardio devido ao implante de prótese peniana feito com dinheiro público, sei lá, alguma coisa hormonal. Hoje o Brasil chuta a bunda do ex cantor, mas, não podemos dizer que um dia todos nós já não pagamos um pau pra ele!

Pra finalizar a semana do chifrudo, uma greve de caminhoneiros (ah os caminhoneiros) deu o que falar. Ao dar-se conta da merda (mais uma) que fez, enfraquecido e exposto pelo fracasso do 7 de setembro, o excrementício arregou e pediu aos amigos irmão caminhoneiros  que suspendessem a paralisação porém, como tudo nesse governo é mentira, foi mais fácil para os pedros e binos acreditarem que se tratava de Marcelo Adnet do que do próprio galhudo! Adnet, não ficou atrás e entrou na farra confundindo ainda mais a cuca desses confusos por natureza! João Bigorna, chorava compulsivamente no ombro de Jorge trucão: – “vencemos, o exército tomou o país, está decretado o estádio de sítio! E nós estamos participando desse momento histórico”! Dantesco! Porém a Psicologia explica a necessidade de reconhecimento e sentimento de pertencimento! Aliás, importante eles são, mas, não podemos esquecer que essa importância é fruto do atraso do país em diversificar modais de distribuição, porém os caminhoneiros não deixam de ser também um retrato do atraso do país, não só em logística mas também educacional. Não levem a mau meus amigos irmãos caminhoneiros mas se querem se sentir importantes e reconhecidos, recolham-se bem trancados na boleia do caminhão e parem de dirigir chapados fazendo merda e arrancando pedaço de ponte na Marginal que vocês já contribuem muito!

O corno novamente na Lona! Mais fraco e exposto do que nunca se vê sem saída pois ainda tem um longo ano de mandato e já deve ter esgotado todo seu arsenal de factóides e eventos sociais como motociatas, gritos de independência sabe-se lá do quê e aglomerações sem mascara decide dar pra trás e tentar um pedido de desculpas ao STF, decepcionando apoiadores como o “cantor” gospel e faraó Jackson Vilar que abandonou apoio a Bostanaro e se disse a disposição de Alexandre de Morais para ajudar a “apaziguar o país”. É muito divertido ver o universo paralelo que essa gente vive! Como se um ministro do STF precisasse de um desqualificado como Jackson Villar para qualquer tipo de coisa, essa gente está muito mal acostumada e pensam que todos são Jair Messias!

Para ensaiar o arrego ao STF, o seboso, certamente analfabeto recorreu ao golpista Michel Temer que fez as vezes de Dora, a escritora de cartas do Centrão do Brasil, padrinho político de Alexandre de Moraes. Pior que arregar é recorrer ao amigo do inimigo pra fazer as pontes. Esse boi bandido é na verdade um Touro Ferdinando, manso, manso. Taokay lo ei?

Gostaria muito de falar de futebol, sobre o Daniel Alves que se diz tão profissional, porém tão alienado quanto ao seu papel, ignorando completamente o que seria ética mesmo na hora de reivindicar um direito. Sobre os clubes e a insustentabilidade desse tipo de negócio. Sobre a ausência de meios sustentáveis de retorno de investimento em contratos como os feito pelo São Paulo com Daniel Alves, Flamengo com Davi Luís, Palmeiras e os contratados por Marcelo Matos, entre outros. Sobre como tudo isso é só uma questão de investigação de PF de cada país e ela sempre chega, como já chegou a Parmalat e e ao fundo de investimento Hicks Muse resultando diretamente em rebaixamentos de Palmeiras e Corinthians respectivamente, chegou no Cruzeiro e até no Barcelona. Sobre o eterno Peter Pan Neymar, o maior sonegador de impostos pessoa física do país, que reivindica “respeito” da imprensa para com ele. Sobre a Ivete Sangalo e sua negligencia como figura pública que lucra com uma imagem de brasilidade que não se faz prática quando não convém. Sobre o fim melancólico de Nelson Piquet que virou chofer de Miliciano. Sobre o disco novo do Fred Camacho que tá um filé com fritas e dá um alento a nós amantes de samba! Sobre a entrevista do Presidente Lula para Mano Brown! Ou qualquer papo bom de fim de noite, amargo como Domeq ou doce como Amarula, enfim, como disse aquela ex-atriz eu tinha tanta coisa boa pra falar, mas não dá! Essa semana não dá! Uma semana que começa com o presidente sendo corno e termina com ele encomendando correio elegante para Michel Temer vale por um mês inteiro e já deu minha hora!

Na outra saideira prometo um papo melhor, parafraseando Zé Trovão do alto de seu esconderijo na cidade do México, “o pau vai torar”! Mas só na próxima semana, nessa estamos em “estado de sítio” ou melhor Estado de Circo!   

Um puta abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s